Mundo

Japonesas juntam-se contra os sapatos de salto alto

Jonathan Ernst / Reuters

Petição já tem milhares de assinaturas.

Pelo menos 19 mil pessoas já assinaram uma petição no Japão que exige o fim da obrigatoriedade de usar sapatos de salto alto no local de trabalho.

A campanha #KuToo, numa alusão ao movimento #MeToo, foi criada por Yumi Iskikawa depois de ter sido obrigada a utilizar saltos pela empresa funerária onde trabalhava. Os tweets que publicou sobre o assunto tornaram-se virais e contam com milhares de partilhas. “KuToo” junta as palavras japonesas para sapatos e dor.

Mas Yumi não é a única mulher a queixar-se. Em 2015, uma rececionista britânica foi mandada para casa sem o dia pago por se ter recusado a calçar sapatos de salto alto.

Os assinantes desta petição lamentam que o uso de saltos seja visto como uma obrigação no local de trabalho e faça parte do código de vestuário.

“Espero que esta campanha mude a norma social para que não seja considerada falta de educação quando as mulheres usem sapatos rasos como os homens” disse a autora da campanha citada pela BBC.