Mundo

Dezassete tripulantes desaparecidos após naufrágio na Indonésia

O navio cargueiro, que transportava cimento, sofreu uma avaria no motor que o deixou à deriva, expondo-o a uma tempestade que o inundou.

Dezassete tripulantes de uma embarcação foram dados como desaparecidos ao largo da costa oriental da ilha de Celebes, na Indonésia, depois de um sobrevivente ter sido resgatado ao fim de quatro dias à deriva, anunciaram hoje fontes oficiais.

O sobrevivente foi encontrado na terça-feira por outro barco nas águas da região de Celebes e foi transportado para um hospital, onde está a receber tratamento, explicou uma fonte da Agência de Busca e Salvamento, conhecida na Indonésia como Basarnas, da localidade de Palu.

Antes do resgate, o marinheiro indonésio sofreu ferimentos na perna causados por alforrecas, indicou à EFE o porta-voz da Basarnas em Palu, Fatmawati.

O porta-voz adiantou que os efetivos da agência continuaram hoje as buscas pelos desaparecidos na mesma zona onde foi encontrado o único sobrevivente, localizado no centro-norte do arquipélago.

O cargueiro Lintas Timur, de 80 metros de comprimento e que transportava cimento desde da cidade de Bitung, no norte da ilha até ao município de Morowali, no centro, sofreu uma avaria no motor, ficando exposto ao mau tempo e a uma forte tempestade que provocou a sua inundação.

Em julho do ano passado, 167 pessoas morreram num naufrágio de um barco de passageiros no lago Toba, no norte da ilha de Sumatra, que continha uma carga quatro vezes superior à permitida e que não resistiu à forte ondulação.

Os acidentes marítimos são comuns neste país asiático devido às infraestruturas precárias, à sobrecarga de passageiros e mercadorias, ao incumprimento das normas de segurança e ao mau tempo.

O barco é um dos principais meios de transporte do arquipélago indonésio, formado por mais de 17.000 ilhas e com uma população de mais de 265 milhões de habitantes.

Lusa