Mundo

Três turistas morrem na República Dominicana em apenas cinco dias 

Eduardo Munoz

Norte-americanos estavam todos hospedados no mesmo hotel.

Um casal de Maryland e uma mulher da Pensilvânia morreram, na última semana de maio, de forma repentina, num hotel na República Dominicana.

Miranda Schaup-Werner, de 41 anos, morreu a 25 de maio enquanto tomava uma bebida do mini bar do Bahia Principe Hotel, minutos depois de ter feito o check-in. Viajava com o marido, Dan Werner, para celebrar os nove anos de casamento, quando, de repente, sentiu uma dor aguda e desmaiou.

"Num momento, estava sentada ali a sorrir alegremente e a tirar fotografias e, no momento seguinte, sentiu uma dor aguda, chamou o Dan e desmaiou", revelou o porta-voz da família, Jay McDonald, à CNN.

Porém, um episódio com os mesmos contornos aconteceu na semana seguinte. A 30 de maio, um casal de Maryland foi encontrado sem vida no quarto do mesmo hotel. Os funcionários da instância explicaram que o casal não tinha feito o check-out na hora marcada e, por isso, foram verificar se estava tudo bem. Quando lá chegaram depararam-se com os dois corpos no chão.

As famílias destes três norte-americanos estão à procura de respostas. O Ministério Público da República Dominicana está a investigar o caso.

"As autoridades informaram que foram enviadas para laboratório várias amostras de fluídos corporais para análise", declarou num comunicado divulgado pelos meios norte-americanos.