Mundo

Elefante alimentada a biberão acabou por morrer na Reserva Especial de Maputo

António Silva

O animal de três meses era acompanhado em permanência por um veterinário, mas suspeita-se que teve dificuldade em se adaptar ao leite de substituição .

Uma elefante bebé salva pela Reserva Especial de Maputo (REM) no início de maio e que estava a ser alimentada a biberão, morreu na sequência de problemas intestinais, disse este domingo à Lusa fonte da instituição.

O animal de três meses era acompanhado em permanência por um veterinário, mas suspeita-se que teve dificuldade em se adaptar ao leite de substituição e morreu no domingo, dia 02 de junho, acrescentou.

São raros os casos de elefante abandonados e ainda mais raras as histórias de recuperação, testemunhou à Lusa, no último mês, a equipa que a acompanhava - na altura animada com a evolução da saúde da cria.

A bebé foi encontrada, fraca e desidratado, pela população da aldeia de Zuali, dentro da área protegida, sem sinais da manada a que pertencia, nem vestígios de caça furtiva.A equipa de fiscalização do parque que a recolheu acredita que terá ficado separada da família.

Após alguns dias, apresentou sinais de recuperação e deveria ser transferida para um centro de espécies em risco na África do Sul, mas os problemas intestinais das últimas semanas impediram que o plano se cumprisse.

A REM é a zona mais próxima da capital moçambicana onde se encontram elefantes no seu habitat.Situada a menos de uma hora de viagem automóvel de Maputo, a reserva tinha 500 elefantes no último censo realizado em 2015 e estima-se que o número tenha crescido.

Lusa

  • A vila onde cabe o mundo
    9:35