Mundo

A vida secreta dos gatos

Investigadora do Reino Unido "espiou" a vida de 16 gatos durante quatro anos.

De acordo com o El Pais, tudo começou quando Maren Huck, investigadora da Escola de Ciências Ambientais da Universidade de Derby, no Reino Unido, viu o seu gato com um falcão na boca.

Motivada pela curiosidade, decidiu comprar uma pequena câmara on-line. Depois de descobrir que seu gato, o Treacle, se comportava de uma maneira diferente do esperado, decidiu conduzir uma experiência científica.

Colocou pequenas câmaras que captaram imagens, mesmo à noite, e o som de 16 gatos durante quatro anos.

Kirsty Wigglesworth

O estudo foi realizado entre março de 2011 e junho de 2015.

A ideia inicial era perceber o comportamento de predador dos felinos e, 127 horas de imagens depois, decidiu analisar também os hábitos de sono, descanso ou caminhada e brincadeiras.

No total, 36 comportamentos foram analisados.

RICHARD DREW

Descobriram que, embora os gatos pareçam muito preguiçosos quando comparados aos cães, são animais que estão sempre em alerta.

Por outro lado, são mais amigáveis do que muitas vezes se pensa. Os investigadores concluíram também que há muito mais interação entre aqueles que não vivem juntos e até se cumprimentam de maneira afetuosa.

O "miau" também é diferente. Alguns vocalizam menos fora de casa e até o tom é diferente.

A investigação, publicada na ScienceDirect, conclui que "os animais domésticos que vivem em liberdade podem realizar muitos comportamentos que não aparecem enquanto os humanos estão próximos".

Alessandro Della Bella