Mundo

Cinco suspeitos dos ataques da Páscoa foram extraditados para o Sri Lanka

Um muçulmano no interior da mesquita Al-Masjidul Hudha, em Kottampitiya, Sri Lanka, depois de um ataque.

Dinuka Liyanawatte

Os ataques no Sri Lanka fizeram mais de 250 mortos e cerca de 500 feridos.

Cinco suspeitos dos ataques do Domingo de Páscoa a igrejas e hotéis no Sri Lanka foram extraditados de um país do Médio Oriente, anunciou hoje a polícia cingalesa.

O porta-voz da polícia, Ruwan Gunasekara, afirmou que os suspeitos chegaram hoje da Arábia Saudita depois de serem detidos num país não especificado do Médio Oriente.

Gunasekara acrescentou que no grupo está incluído o principal suspeito do assassínio de dois polícias num posto de controlo, numa zona a este do Sri Lanka no ano passado, cuja culpa é atribuída aos extremistas islâmicos.

A polícia do Sri Lanka adiantou que estão detidos 102 suspeitos com ligações aos ataques do passado dia 21 de abril.

Entretanto, a Índia anunciou hoje a detenção de um homem, amigo na rede social Facebook do cérebro por detrás dos ataques do Domingo de Páscoa, por divulgar a ideologia do Daesh naquela rede social.

Os ataques de 21 de abril, que tiveram como alvo igrejas lotadas de fiéis e hotéis de luxo, fizeram mais de 250 mortos e cerca de 500 feridos e foram reivindicados por uma organização 'jihadista' local e pelo Daesh.

LUSA

  • Palestinianos boicotam cimeira organizada pelos EUA no Bahrein
    2:50
  • André Rieu fez um vídeo para os fãs portugueses
    0:38