Mundo

Italianos que se fizeram passar por George Clooney detidos na Tailândia após 9 anos em fuga

Polícia Tailandesa

Apelidados como "Bonnie and Clyde de Itália" o casal foi agora detido no centro da Tailândia onde sobreviviam a vender relógios falsos pela internet

Luca Bruno

Desde 2013 que Francesco Galdelli, de 58 anos e Vanja Goffi, de 45 anos, estavam na lista negra da Interpol.

Três anos antes, em 2010, eram levados a tribunal por vários crimes de fraude incluindo usurpação de identidade de George Clooney.

O julgamento que atraiu a imprensa e a atenção pública italiana contou com a presença do ator norte-americano que testemunhou contra o casal e um outro italiano, acusados ainda de outros crimes de fraude e burla em Itália.

Pouco depois o casal fugia às autoridades e chegou a ser apelidado pela imprensa italiana de Bonnie & Clyde, apesar do modus operandi ser bastante diferente dos fugitivos do cinema norte americano.

Polícia Tailandesa

Francesco Galdelli e Vanja Goffi viviam na Tailândia desde 2004. Nesse mesmo ano Galdelli chegou a ser preso, mas fugiu durante o julgamento.

Foram ambos detidos este sábado na periferia da cidade de Pattaya numa operação das autoridades tailandesas e italianas.

"Durante o interrogatório Francesco confessou ter-se feiro passar pelo George Clooney e de ter constituído uma empresa de moda para induzir as pessoas a enviar dinheiro" explicou a polícia tailandesa citada pela agência France Press.

Segundo a intensa italiana os dois homens vendiam relógios Rolex falsos na Tailândia através da internet e antes mesmo de serem extraditados para a Itália devem ser acusados ainda pela justiça de Banguecoque por estenderem ilegalmente o visa de permanência no país.