Mundo

28 mortos e 4 chineses detidos no colapso de prédio no Camboja

28 mortos e 4 chineses detidos no colapso de prédio no Camboja

28 mortos confirmados e outros tantos feridos. Pelo menos 4 responsáveis chineses foram detidos.

No interior do edifício inacabado estariam entre 55 a 60 pessoas, mais de metade trabalhadores da construção civil, segundo o ministro do trabalho do Camboja.

Os trabalhadores dormiam no 2.º piso do edifício de 7 que ruiu este sábado na estância turística de Sihanoukville, onde há cada vez mais projetos de construção chineses.

Este seria mais um e, segundo autoridades da província, pelo menos 4 responsáveis chineses foram, entretanto, detidos, enquanto o colapso do edifício continuar a ser investigado.

O primeiro-ministro Hun Sen também visitou o local ainda durante o fim de semana, numa altura em que há 28 mortos confirmados e outros tantos feridos. Um deles, Nhor Chandeun, passou 12 horas debaixo dos escombros, até ser resgatado pelas equipas de socorro que se mantêm no local em busca de sobreviventes.

Nhor Chandeun confessou que dormia com a mulher no edifício como começaram a ouvir um barulho alto e o edifício começou a estremecer até colapsar.

Perto de mil soldados foram mobilizados para ajudar nesta fase crítica das buscas.