Mundo

Hacker roubou ficheiros da NASA sobre missão em Marte

Um "auto-retrato" do rover Curiosity, da NASA, mostra o veículo em Vera Rubin Ridge no planeta Marte.

NASA NASA

Até ao momento, o autor do ataque não foi identificado.

A NASA revelou na terça-feira que, em abril de 2018, um hacker teve acesso a informação do Laboratório de Propulsão a Jato, de onde terá roubado 500MB de informação, incluindo dados sobre a missão do veículo “Curiosity” em Marte.

Segundo o relatório, o indivíduo terá conseguido aceder a um microcomputador Raspberry Pi conectado à rede por um funcionário. Durante 10 meses, o hacker manteve-se indetetável e obteve 23 ficheiros, dois dos quais relacionados com regulações sobre transferência de armas militares e tecnologia espacial.

No mesmo relatório, é recomendado que a NASA intensifique o trabalho de monitorização da rede e reforce as políticas de segurança cibernética. Com sede na Califórnia, Estados Unidos, o Laboratório de Propulsão a Jato é responsável por construir e operar aeronaves e veículos robotizados.