Mundo

Governo da Malásia encerra mais de 400 escolas devido a poluição química

Antara Foto Agency

A fonte da poluição ainda não foi identificada.

O Governo da Malásia encerrou mais de 400 escolas num estado do sul do país após dezenas de estudantes terem ficado doentes devido a poluição química, sendo este o segundo incidente relacionado com poluição em três meses.

O Ministério da Educação do país ordenou que 111 escolas do Governo e outras centenas de escolas privadas no distrito de Pasir Gudang, no estado de Johor, fechassem durante três dias a partir desta terça-feira, após vários estudantes se queixarem de problemas de respiração e vómitos.

O primeiro-ministro, Mahathir Mohamad, adiantou hoje que as autoridades ainda estão a tentar identificar as empresas responsáveis pela poluição e confirmou que serão tomadas medidas legais severas.

Em março, escolas da mesma área foram encerradas durante dias após o despejo de desperdício tóxico num rio, o que fez com que mais de 5.000 pessoas ficassem doentes.

As autoridades disseram que os detritos deste incidente foram retirados e que nada tem a ver com a situação atual.

O primeiro-ministro considera a poluição constante como "infeliz".

Quatro pessoas, incluindo dois cidadãos de Singapura, de uma fábrica de processamento de pneus em Johor, foram acusadas em tribunal na sequência do incidente do desperdício tóxico deitado no rio.

Lusa