Mundo

Vice-presidente do Brasil diz que militar preso em Espanha é correio de droga

Marcelo del Pozo

A polícia espanhola deteve no aeroporto de Sevilha um militar brasileiro após encontrar 39 quilogramas de cocaína.

O vice-Presidente do Brasil, general Hamilton Mourão, disse esta quarta-feira que o militar brasileiro detido em Espanha com 39 quilogramas na terça-feira agiu como uma "mula qualificada" (correio de droga) e receberá uma "punição muito severa".

"É óbvio que, pela quantidade de droga que estava a levar, [o militar] não comprou na esquina e levou. Ele estava a trabalhar como mula, uma mula qualificada", afirmou Hamilton Mourão aos jornalistas em Brasília, na capital do Brasil.

Na terça-feira, a polícia espanhola deteve no aeroporto de Sevilha um militar brasileiro após encontrar 39 quilogramas de cocaína. Fonte da Guardia Civil disse à agência Lusa que a droga foi intercetada num controlo feito à bagagem.

O militar detido fazia parte da equipa de apoio do Governo brasileiro para a visita do Presidente do país, Jair Bolsonaro, ao Japão.

Antes das declarações aos jornalistas, o vice-Presidente declarou à rádio Gaúcha que as Forças Armadas do Brasil não são "imunes ao flagelo das drogas", um problema que, no seu entender, afeta a "sociedade como um todo".

"Agora a Lei vai cumprir o seu papel e esse elemento será julgado por tráfico internacional de drogas e terá um castigo muito severo", adiantou Hamilton Mourão, considerando, ainda, ser necessário investigar as ligações daquele militar, sargento da Aeronáutica.

Segundo o vice-Presidente brasileiro, "uma atitude dessa natureza não saiu" da cabeça do militar, havendo, com certeza, "conexões".

Na sua conta na rede social Twitter, o chefe de Estado, Jair Bolsonaro, adiantou que pediu ao ministro da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva, "imediata colaboração com a polícia espanhola, na pronta elucidação dos factos, cooperando em todas as fases da investigação, bem como instauração de um inquérito".

O Presidente brasileiro participa em Osaka, no Japão, na sexta-feira e no sábado, numa reunião dos países do G20 (as 19 maiores economias do mundo mais a União Europeia).

Lusa

  • A saga do prédio Coutinho
    6:43
  • Cepas da Serra
    10:16
  • "À descoberta com..." Inês Castel-Branco na Tailândia 
    3:14