Mundo

Pelo menos 36 mineiros ilegais morreram numa mina na RD Congo

A empresa KCC explora cobre e cobalto na província de Lualaba.

Pelo menos 36 mineiros ilegais morreram esta quinta-feira, no colapso de uma mina gerida pela Kamoto Copper Company (KCC) em Kolwezi, província de Lualaba, na República Democrática do Congo, noticiou o portal de notícias congolês Actualide.cd.

Segundo o mesmo portal, o registo oficial é ainda provisório, tudo indicando que existam outros corpos sob os escombros.

"Apesar dos apelos que proíbem a entrada ilícita nesta pedreira, os mineiros não respeitam isso. Esta situação pode levar a empresa a fechar, o que será prejudicial para a província", disse Richard Muyej Manguez Mans, governador de Lualaba.

Em novembro de 2018, a empresa suspendeu temporariamente a exportação e a venda de cobalto do seu projeto Kamoto, na República Democrática do Congo, preferindo focar-se na pesquisa de urânio.

Lusa