Mundo

Ministro palestiniano detido em Jerusalém pela polícia de Israel

As detenções de dirigentes palestinianos na zona este de Jerusalém, ocupada por Israel, têm sido recorrentes.

O ministro para os Assuntos de Jerusalém no Governo palestiniano, Fadi al Hidmi, foi detido esta noite pela polícia israelita na zona oriental da cidade, confirmou um porta-voz policial.


O governante - que não é reconhecido por Israel - está hoje a ser ouvido pela polícia, em Jerusalém, sobre "a atividade política palestiniana", adiantou a mesma fonte, citada pela agência de notícias EFE.


O governador do distrito de Jerusalém pela Autoridade Nacional Palestiniana (ANP), Adnan Gheith, foi detido em várias ocasiões, em abril passado.


O atual governo palestiniano, com sede na cidade de Ramala, na Cisjordânia, foi recentemente formado, sendo liderado pelo primeiro-ministro Mohamed Shtaye. É composto por um total de 22 ministros, mas apenas cinco transitam do governo anterior.


Segundo o jornal israelita Jerusalem Post, Fadi al Hidmi é o único dos ministros originário da zona oriental da cidade, que os palestinianos reclamam como capital do futuro Estado de Israel.


Na semana passada, o Governo de Israel criticou a visita do Presidente do Chile, Sebastián Piñera, à zona da esplanada das Mesquitas, entre as muralhas da cidade velha de Jerusalém ocupada, com o chefe de Estado a fazer-se acompanhar precisamente pelo ministro Fadi al Hidmi, hoje detido.

Lusa