Mundo

Galo levado a tribunal por cacarejar demasiado alto

Darrin Zammit Lupi

Caso insólito aconteceu em França.

França levou esta quinta-feira um galo a tribunal, num caso insólito que mostra a divisão entre as comunidades rurais e urbanas no país.

O galo Maurice enfrenta um processo em tribunal por causa do barulho que faz ao cacarejar logo pela manhã. Em entrevista á CNN, a dona do animal revelou que a primeira vez que ouviu queixas foi em 2017, vindas dos vizinhos, na vila de Saint-Pierre-d'Oléron. Na altura, pediram a Corinne Fesseau que mantivesse o galo calado. "Moro aqui há 35 anos e nunca incomodou ninguém", defendeu a dona.

Mas não é isso que os vizinhos pensam e acusam agora Maurice de poluição sonora. O caso foi levado ao tribunal de Rochefort, na quinta-feira, e a dona de Maurice mostrou-se não só satisfeita com o desenvolvimento, mas também esperançosa por uma solução.

"Espero que estas pessoas comecem a perceber o significado de ruralidade."

De acordo com a emissora norte-americana, os vizinhos são pessoas citadinas que visitam Saint-Pierre-d'Oléron apenas algumas vezes por ano. O caso gerou um debate em França perante aquilo que mostra ser a polarização entre as áreas urbanas e rurais.

"A solução é que as pessoas percebam que o campo continua a ser o campo e nós temos de tolerar o cacarejar dos galos", defendeu Corinne, que lançou uma petição online para salvar o galo. Mais de 120 mil pessoas já subscreveram.

O caso deverá ter um desfecho depois do verão, a 5 de setembro.

  • Vem aí o calor...
    1:01