Mundo

Pedido "inapropriado" a polícias gera apelo de boicote à Starbucks

Gene J. Puskar

A empresa já veio pedir desculpa.

A Starbucks pediu desculpa à polícia do Arizona, nos Estados Unidos, depois de ter pedido a seis agentes que saíssem da loja por um cliente se sentir inseguro com a sua presença.

Segundo o departamento de polícia de Tempe, os agentes, que estavam fora do horário de trabalho, tinham acabado de fazer um pedido quando foram abordados por um funcionário para que abandonassem o local.

O presidente da associação sindical, Rob Ferraro, mostrou-se “perplexo” com a atitude, recusando acreditar que alguém se sentiria inseguro com a presença da polícia.

“Apesar do funcionário ter sido educado, o pedido é ofensivo. Infelizmente, este tipo de tratamento tornou-se muito comum em 2019” cita o The Guardian.

As autoridades de Tempe, no Arizona, esperam que este tenha sido um incidente isolado, mas a situação gerou polémica nas redes sociais, com muitos internautas a apelarem a um boicote à Starbucks.

Entretanto, a empresa afirmou ter um “respeito profundo pelo departamento de polícia de Tempe”, pedindo desculpa por qualquer “mal-entendido ou comportamento inapropriado”.

  • O 16.º episódio do "Polígrafo SIC"
    25:04