Mundo

Rutura de barragem no estado brasileiro da Bahia leva a evacuação de casas

DIEGO SANTOS / CIVIL DEFENSE OF BAHIA HANDOUT

O munípio de Coronel João de Sá disponibilizou cinco escolas para abrigar os moradores.

A rutura de uma barragem no estado brasileiro da Bahia, ao final da manhã desta quinta-feira, obrigou à retirada de moradores das suas casas no município de Coronel João de Sá, segundo o prefeito daquela cidade.

"A barragem do Quati estourou. É uma situação atípica. Nunca aconteceu isso com essa barragem. Nós não sabemos as consequências. Eu peço encarecidamente que todas as pessoas que moram nas áreas de risco saiam das suas casas, peguem os seus documentos pessoais, peguem seus objetos de valores, o que puderem levar", pediu o prefeito de Coronel João de Sá, Carlinhos Sobral, num video partilhado na rede social Facebook.

O munípio de Coronel João de Sá, localizado a cerca de 450 quilómetros de Salvador, capital do estado da Bahia, disponibilizou cinco escolas para abrigar os moradores após a rutura da barragem localizada no município vizinho de Pedro Alexandre.

De acordo com a Defesa Civil, citada pela imprensa brasileira, as fortes chuvas que caem naquela regão contribuíram para o rompimento da estrutura. Não há registo de feridos até ao momento.

As estradas encontram-se intransitáveis devido à quantidade de lama misturada com a corrente da água, o que dificulta o atendimentos à população, segundo o potal de notícias G1.

A coordenadora da Defesa Civil em Pedro Alexandre, Carla Leão, disse que algumas casas que ficam no povoado de Quati foram invadidas pela lama.

"Algumas casas foram invadidas, mas não há feridos. (...) Tem muita lama e água no caminho. Apesar disso, sabemos que os moradores não foram atingidos porque entrámos em contacto antes, e eles deixaram as casas antes da rutura", afirmou ao G1 a coordenadora.

A barragem em causa transbordou por volta das 06:00 (hora local, 10:00 em Lisboa) desta quinta-feira, mas a estrutura só cedeu horas mais tarde, pelas 11:00 (hora local, 15:00 em Lisboa).

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) tem registadas 16.695 moradores no municipio de Pedro Alexandre. Já Coronel João Sá tem uma população que chega aos 17.066.

Lusa