Mundo

Norte-americano mata os dois filhos para conseguir o dinheiro do seguro

10 de abril de 2015, as autoridades no cais de San Pedro, na Califórnia, onde o carro da família caiu ao mar.

Nick Ut

Caso aconteceu em 2015, mas só no ano passado é que o homem foi detido.

Um homem da Califórnia foi acusado de homicídio, depois de atirar a mulher e os dois filhos para o mar, em Los Angeles. O norte-americano é ainda acusado de ter planeado a morte da família para conseguir o dinheiro do seguro.

O "acidente"

Em abril de 2015, Ali Elmezayen atirou o carro que conduzia - com a mulher e dois filhos lá dentro - para a água, de um cais no porto Los Angeles. O homem conseguiu escapar do carro através da janela e a mulher, Rebab Diab, sobreviveu, depois de um pescador ter-lhe atirado um colete salva-vidas.

Os dois filhos, com 8 e 13 anos, acabaram por morrer afogados. Segundo a CNN, Elhassan e Abdelkrim "sofriam de autismo severo". O casal tinha um terceiro filho - diagnosticado com autismo, que não o incapacitava -, mas no dia do acidente estava numa visita de estudo com a escola.

Na altura, quando questionado pelas autoridades, o homem disse que podia ter acelerado acidentalmente ou que podia ter adormecido ao volante, como resultado da medicação que tomou dois dias antes.

Processo contra a cidade de Los Angeles

Um ano após o acidente, o casal abriu um processo contra a cidade de Los Angeles e outras entidades estatais. De acordo com a emissora norte-americana, em causa estavam danos por alegado homicídio por negligência, condições perigosas de propriedade pública e negligência.

Em outubro daquele ano, um tribunal deu razão ao casal.

Os seguros de vida

No entanto, em novembro de 2018, Elmezayen acabou por ser detido pelo FBI por suspeitas de fraude, roubo de identidade e lavagem de dinheiro.

O Ministério Público acredita que o homem de 45 anos planeou matar a família para conseguir o dinheiro dos seguros. O pai terá feito vários seguros de vida para si, para a mulher e para os três filhos, entre 2012 e 2013, conseguindo recolher depois do acidente cerca de 260 mil dólares (231 mil euros).

Elmezayen está atualmente sob custódia pelos crimes de fraude. Vai a tribunal em setembro e, assim que o processo terminar, o homem será julgado pelo homicídio dos dois filhos.

Segundo o Ministério Público, o pai pode ser condenado à pena de morte.