Mundo

Bolsonaro admite sentir repulsa por "quem não é brasileiro"

Adriano Machado

O Presidente brasileiro critica ainda os ambientalistas que, segundo ele, prejudicam a imagem do país.

Jair Bolsonaro afirmou esta terça-feira que tem "repulsa por quem não é brasileiro" e criticou os "xiitas ambientais" que, segundo o Presidente do Brasil, têm prejudicado o desenvolvimento do turismo no país.

As declarações foram feitas durante a cerimónia de inauguração do Aeroporto Glauber Rocha, em Vitória da Conquista, no Estado brasileiro da Bahia.

"Não temos preconceito contra ninguém, mas temos uma profunda repulsa por quem não é brasileiro"

"Eu tenho um sonho. Quero transformar a baía de Angra (dos Reis, no Rio de Janeiro) numa Cancún. Cancún fatura 12 mil milhões de dólares anuais. E a baía de Angra fatura o quê? Quase zero, por causa dos xiitas ambientais. Esses que fazem uma campanha enorme contra o Brasil lá fora. Eu não sei porque é que essa gente tem tanto amor por ONGs estrangeiras. O Estado está aparelhado. Não temos preconceito contra ninguém, mas temos uma profunda repulsa por quem não é brasileiro", afirmou o Presidente do Brasil.

De acordo com vários jornais brasileiros, Bolsonaro voltou a falar na intenção de anular a proteção ambiental da Estação Ecológica de Tamoios, no litoral do Rio de Janeiro.