Mundo

Casal de pinguins macho adota ovo abandonado no zoo de Berlim

Skipper e Ping

OMER MESSINGER

Pinguins já ficaram conhecidos "por tentar chocar peixes e pedras".

Dois pinguins macho do Zoo de Berlim adotaram um ovo em julho, neste que já é um longo percurso para tentarem ser pais.

De acordo com a BBC, o casal do mesmo sexo, Skipper e Ping, querem muito ter uma cria e são já conhecidos "por tentar chocar peixes e pedras", disse Maximilian Jäger, do Zoo, ao jornal Berliner Zeitung.

Os dois pinguins adotaram o ovo, que tinha sido abandonado pela mãe, e estão a "comportar-se como exemplos de pais. Por turnos, mantêm o ovo quente", aninhando-o nos pés por baixo de pele da barriga.

Estão agora a dar o melhor para proteger o ovo, com algum encorajamento dos guardiões do zoo.

"Só tivemos que pôr o ovo aos pés de um deles e ele já sabia o que fazer" revelou Norbert Zahmel, do Zoo.

Para infelicidade do Zoo de Berlim, que não tem nenhuma cria da espécie desde 2002, a fémea do grupo dos seis pinguins mostrou pouco interesse nos ovos.

O par, de 10 anos, foi transferido do zoo de Hamburg Hagenbeck, em abril, para Berlim, e desde aí que têm sido inseparáveis.

No entanto, pode ainda não ser desta que Skipper e Ping vão conseguir realizar o sonho de, em setembro, serem pais do primeiro pinguim de um casal do mesmo sexo, neste zoo.

"Não sabemos se o ovo foi fertilizado" avançou Maximilian Jäger.

Os pinguins homossexuais não são novidade. Os do zoo de Londres chegaram mesmo a participar no evento Gay Pride deste ano.