Mundo

Autoridades francesas destroem vírus que infetou mais de 850 mil computadores

John Adkisson

Ataque afetou utilizadores em mais de 100 países.

As autoridades de cibercrime francesas destruíram um vírus que infetou mais de 850 mil computadores em todo o mundo. De acordo com a polícia, a rede de computadores infetados era controlada a partir de França e o esquema terá rendido milhões de euros aos 'hackers'.

O servidor pirata estava instalado na região de Paris e o alerta para a sua existência foi dado pela empresa Avast, que desenvolve software antivírus. Depois de o desmantelar, as autoridades foram capazes de remover o vírus dos computadores afetados.

O “Retadup” afetou milhares de computadores com o sistema operativo Windows, em mais de 100 países, mas maioritariamente na América Central e na América do Sul. Era enviado através de um e-mail onde se oferecia dinheiro ou fotografias eróticas.

De acordo com as autoridades, os 'hackers' conseguiam controlar os aparelhos de forma remota e extorquir dinheiro aos utilizadores através de “ransomware”, um tipo de “malware” que impede os utilizadores de aceder ao sistema ou ficheiros pessoais, exigindo o pagamento de uma espécie de resgate em troca da devolução do acesso ao computador.

Estima-se que os ‘hackers’ por trás deste ataque, ainda em fuga, tenham feito milhões de euros desde 2016.