Mundo

Ford chama 665.154 veículos à oficina

Nguyen Huy Kham

Alerta deve-se a problemas nos assentos, sistema de direção, travões e baterias.

O Grupo Ford vai fazer quatro chamadas para revisão de um total de 665.154 veículos devido a problemas nos assentos, sistema de direção, travões e baterias.


Uma destas chamadas à oficina envolve 550.186 veículos nos Estados Unidos da América, Canadá e México, dos modelos F-150 2018-2020, F-Series Superduty 2019-2020, Explorer 2018-2020, Expedition 2019-2020 e Lincoln Aviator 2020.


Nestes modelos, segundo refere a agência Efe, não foi instalada uma componente necessária para manter a rigidez do encosto do banco.
Em comunicado, a Ford referiu que a falta desta componente pode impedir que o assento se ajuste da melhor forma aos ocupantes, aumentando o risco de lesão.


Este problema afetará 483.325 veículos nos EUA, 58.712 no Canadá e 8.149 no México, prevendo-se agora que sejam alvo de uma inspeção nos concessionários da Ford.


Já a segunda chamada de carros, hoje anunciada pelo Grupo Ford, tem na origem problemas de corrosão no motor do sistema de direção assistida dos modelos Ford Fusion 2013-2016, Lincoln MKZ 2015-2016, Ford Edge 2015-2016 e Lincoln MKX 2016.


De acordo com a marca, este problema afeta 98.780 veículos, sobretudo em áreas dos Estados Unidos e do Canadá em que o risco de corrosão aumenta com a utilização de sal nas estradas para derreter a neve e o gelo.


Uma aplicação deficiente de uma capa de cera protetora no momento de fabrico dos carros está na origem deste problema que vai agora implicar uma chamada à oficina dos modelos referidos.


Na mira da terceira chamada estão, por seu lado, 2.624 Ford Fiesta 2019 nos EUA por suspeita de instalação incorreta de um componente do sistema de travões que pode provocar um sobreaquecimento das pastilhas.


O Grupo Ford anunciou ainda a chamada à oficina de 3.564 Ford Fiesta 2012-2013 no Canadá devido a um problema na caixa da bateria.

Lusa