Mundo

Greves em Espanha em comboios e aeroportos afetam regresso das férias

Albert Gea

Cerca de 40.000 pessoas deverão ser afetadas pelas greves de hoje e dos próximos dias.

Cerca de 30.000 passageiros de aviões deverão ser afetados, assim como 10.000 passageiros de comboios, segundo o jornal El País.


O operador ferroviário Renfe já cancelou 360 comboios devido à greve marcada para hoje e domingo.

Nesta greve, em que os trabalhadores ferroviários reclamam cumprimento de direitos laborais, as paragens são em dois turnos, das 12:00 às 16:00 e das 20:00 às 24:00.


Também em greve, hoje e sábado, está o pessoal de terra da Iberia dos aeroportos de Madrid e Barcelona contra a precariedade.


A paralisação dos trabalhadores da companhia aérea acontece depois de mais de 40 reuniões sobre o acordo coletivo de trabalho da Iberia, que acabaram em rutura.


A companhia 'low cost' Vueling cancelou 92 voos e a Iberia 102, refere o El País.


Os sindicatos têm criticado os serviços mínimos definidos pelo Governo de 53% nos voos internacionais e nacionais com alternativa de mais de cinco horas, 32% nos que se realizem em Espanha continental e que tenham uma alternativa de transporte inferior a cinco horas e de 100% nos voos domésticos para as ilhas espanholas (de Canárias e Baleares).


Em greve sem fim definido continuam os vigilantes da segurança do aeroporto de Barcelona (el Prat), pelo que este aeroporto deverá ser o mais afetado.


Ainda nos aeroportos, continua a greve dos tripulantes de cabine da Ryanair. Para já, a companhia de baixo custo irlandesa apenas cancelou 14 voos, seis de domingo e oito de segunda-feira.

Lusa