Mundo

Milhares de paquistaneses em manifestação nacional por Caxemira

Fayaz Aziz

Na capital, Islamabad, milhares de pessoas concentraram-se diante dos edifícios do governo, onde Khan fez um discurso à nação, prometendo continuar a luta por Caxemira até que o território seja "libertado".

Milhares de paquistaneses saíram hoje à rua respondendo ao apelo do seu primeiro-ministro, Imran Khan, para protestarem contra a política de Nova Deli na parte de Caxemira sob controlo indiano.

Ao meio-dia (08:00 em Lisboa), as sirenes soaram em todo o país e nas televisões fizeram-se ouvir os hinos do Paquistão e de Caxemira. O trânsito foi interrompido durante vários minutos. Na capital, Islamabad, milhares de pessoas concentraram-se diante dos edifícios do governo, onde Khan fez um discurso à nação, prometendo continuar a luta por Caxemira até que o território seja "libertado".

"Ficaremos ao lado de Caxemira até ao nosso último fôlego", disse a propósito do território nos Himalaias disputado pela Índia e pelo Paquistão desde a sua independência e partição em 1947."Hoje queremos dizer aos caxemirenses que estamos todos com eles, que partilhamos o seu sofrimento", declarou Imran Khan.

O primeiro-ministro paquistanês disse ter alertado a comunidade internacional para a possibilidade de a Índia lançar um ataque à zona de Caxemira controlada por Islamabad para desviar a atenção dos abusos de direitos humanos na área que domina, prometendo dar a "resposta adequada" a um eventual ataque.

"As nossas forças armadas estão prontas" para responder a qualquer ataque, afirmou, alertando que qualquer conflito entre as potências nucleares vizinhas não ficará confinado ao sul da Ásia e "todo o mundo será afetado".

Na quinta-feira, a Índia disse ter informações de que o Paquistão estava a tentar infiltrar "terroristas" no país, o que foi rejeitado pelo porta-voz do exército paquistanês, o major-general Asif Ghafoor.Esta manifestação nacional deverá ser a primeira de várias antes de Khan se deslocar a Nova Iorque no final de setembro para participar na Assembleia-Geral da ONU, onde prometeu levantar a questão.

A tensão constante entre Islamabad e Nova Deli acerca de Caxemira aumentou no início do mês com o anúncio das autoridades indianas da revogação do estatuto constitucional do território.

A zona sob controlo indiano está na sua quarta semana de recolher obrigatório e bloqueio das comunicações. Milhares de pessoas foram detidas, disseram fontes locais à agência France Presse.O Paquistão e a Índia já se enfrentaram em duas guerras devido à questão de Caxemira.

Lusa