Mundo

Dois funcionários de ONG francesa mortos na Etiópia

Vítimas pertenciam à organização humanitária francesa Action contre la faim.

Dois funcionários da organização humanitária francesa Action contre la faim (ACF) foram mortos, na quinta-feira, por homens armados não identificados durante uma emboscada na Etiópia, foi hoje anunciado.


Os dois trabalhadores, cuja nacionalidade não foi divulgada, foram atacados pouco tempo depois de terem deixado o campo de refugiados de Nguenyyiel, na região de Gambela, que acolhe milhares de sul-sudaneses fugidos à guerra no seu país.


"Dois funcionários morreram", indicou a Action contre la Faim (Ação contra a fome, na tradução para português) em comunicado.


Na sequência do ataque, a organização indicou ter suspendido "algumas das suas atividades em Gambela", mas adiantou que se mantêm as "atividades consideradas vitais".


Disse ainda estar em contacto com as autoridades da Etiópia, que estão a investigar o ataque.
O escritório do representante das Nações Unidas na Etiópia já condenou o ataque.


"Os ataques contra os trabalhadores humanitários que estavam em veículos claramente identificados constituem uma violação das leis humanitárias internacionais", adiantou a ONU em comunicado.


Criada no contexto da crise de 1979 no Afeganistão, a ACF dedica-se ao combate à fome e ao apoio às populações vulneráveis através de uma rede que atua em quase 50 países.

Lusa

  • Miguel Albuquerque desafia PSD a “dizer o que quer”
    10:59
  • Leonel Pontes prefere Sporting a vencer, mesmo sem convencer
    2:18