Mundo

Japão quer descarregar água contaminada com radiação no oceano

Carlos Barria

A água serviu para arrefecer a central nuclear de Fukushima.

O Japão comunicou esta quarta-feira que em 2022 vai deixar de ter espaço para armazenar a água contaminada com radiação da central nuclear de Fukushima.

O governo garante que a empresa responsável pelo armazenamento está a ficar lotada e que a única hipótese é fazer descargas no oceano.

Em 2011, um terramoto provocou um desastre nuclear em Fukushima, que queimou três reatores da central e, desde então, têm sido arrefecidos com água de modo a travar a radioatividade.

Vários países, como a Coreia do Sul, estão preocupados com as possíveis descargas no Oceano Pacífico.

  • Sporting perde no arranque da caminhada europeia

    Liga Europa 2019/2020

    "Leões" perderam por 3-2 com o PSV, na Holanda.