Mundo

Nadou o Canal da Mancha quatro vezes sem parar: 54 horas e 215 quilómetros

John Keeble

Sarah Thomas teve medo antes de começar aquela aventura mas foi em frente. Nadou o Canal da Mancha quatro vezes e dedicou o feito aos que rezam por sobreviver

Cinquenta e quatro horas. Ou 3,240 minutos. Ou 194,400 segundos. Foi este o tempo que Sarah Thomas, uma norte-americana de 37 anos, demorou a cruzar a nado o Canal da Mancha quatro vezes (sem parar). É a primeira vez que alguém o consegue, conta este artigo do “The Guardian”. No passado, apenas quatro pessoas cruzaram aquelas águas três vezes sem parar.

Se a proeza atlética já valeria por si só, falta o coração da história: Sarah Thomas, natural do Colorado, foi diagnosticada com um cancro da mama agressivo em novembro de 2017. E sobreviveu. Por isso, por ter vencido aquele braço de ferro, decidiu avançar para esta maratona marinha em homenagem àqueles que rezaram por sobreviver.

Em declarações à BBC, aqui citado pelo “The Guardian”, Thomas reconheceu ter sentido medo antes mas disse ser a melhor versão que podia ser agora, com “mais fogo” do que nunca.

Sarah nadou pelas sobreviventes e por quem começa essa jornada difícil. “Isto é para aqueles de nós que rezaram pelas nossas vidas, que se perguntaram com desespero o que vinha a seguir, e que lutaram com dor e medo para superer [o cancro].”

A jornada de Thomas deveria ter sido “apenas” 135 quilómetros, mas as marés trocaram as voltas ao plano inicial e acrescentaram algumas braçadas. No total, foram 215 quilómetros de inspiração e superação.