Mundo

Ana Julia Quezada aproveitou a confiança de Gabriel para o matar

CARLOS BARBA

A madrasta foi declarada culpada da morte do menino de oito anos.

A madrasta de Gabriel Cruz, o menino espanhol de oito anos que morreu estrangulado, foi considerada culpada pelo homicídio, que aconteceu em 2018.

O veredito do júri é que Ana Julia Quezada aproveitou a confiança do enteado para o matar, com total consciência. A mulher foi também considerada culpada pelos crimes de danos psicológicos infligidos aos pais do menino, Ángel Cruz e Patricia Rodríguez.

Segundo o El País, o coletivo de juízes considerou que Ana Julia matou o menino de forma "súbita e intencionada", sem possibilidade de defesa do menor. A mulher estava consciente das suas ações e a medicação de tomada não influenciou o seu comportamento, como a defesa da arguida argumentou.

Ainda assim, os juízes descartaram que Ana Julia tenha premeditado o crime.

O Ministério Público e o advogado da família pediram prisão perpétua para a mulher, enquanto a sua defesa pediu que os factos fossem classificados como homicídio imprudente, punido com três anos, ou homicídio doloso com atenuantes, punido em 15 anos.

Carlos Barba

Gabriel Cruz desapareceu a 27 de fevereiro de 2018 em Las Hortichuelas de Níjar, uma localidade de Almería, e o corpo foi encontrado na bagageira do automóvel da companheira do pai.

À Guardia Civil, a madrasta confessou ter morto Gabriel e contou que o crime ocorreu depois da criança lhe ter chamado "negra feia".

Aos agentes, Ana Julia explicou que a morte da criança foi involuntária e que só aconteceu porque a queria calar. Segundo a madrasta, o menino estaria a chamar-lhe "negra feia" e teria um machado.

Apesar de só ver Gabriel de 15 em 15 dias, Ana Julia garantiu que a relação de ambos era "boa".

Ana Julia e Ángel Cruz, pai de Gabriel, viviam juntos desde setembro de 2017.

  • Rio Seco 
    2:13

    Reportagem Especial

    O Tejo internacional está em mínimos dos últimos 40 anos e os afluentes Pônsul e Sever praticamente secaram fruto das políticas de gestão de recursos hídricos de Espanha.

    Hoje no Jornal da Noite