Mundo

Assassino em série encontrado 30 anos depois

Kim Hong-Ji

O homem nega a autoria dos crimes.

A polícia sul-coreana disse na quarta-feira que encontrou o suspeito de ter violado e matado dez mulheres há cerca de 30 anos perto de Seul, na Coreia do Sul. A polícia revelou que o ADN do homem combina com as amostras colhidas em alguns locais do crime.

Apesar de o caso ter prescrito há 13 anos, as autoridades continuaram a investigar os homicídios que ocorreram entre 1986 e 1991, até porque a evolução tecnológica permitiu recolher outros provas que não eram possíveis na época dos casos.

A imprensa sul-coreana avançou que a polícia decidiu não identificar publicamente o suspeito, mas revelou que tinha 56 anos e que vai cumprir uma pena de prisão perpétua.

Dez mulheres entre os 13 e 71 anos foram encontradas mortas em Hwasong, uma cidade a sul de Seul. Todas foram violadas e encontradas presas com as suas próprias meias e roupas em locais num raio de três quilómetros.

A polícia continuará a analisar e a investigar as ligações do suspeito a todos os casos.

Esta investigação inspirou o filme "Memories of Murder", lançado em 2003.

Com AP