Mundo

Twitter usou números de telemóvel de utilizadores para publicidade

Kacper Pempel

A rede social "não pode dizer, com certeza, quantas pessoas foram afetadas".

A rede social Twitter utilizou "involuntariamente" endereços eletrónicos e números de telemóvel, disponibilizados pelos utilizadores no âmbito da segurança das suas contas, para ativar anúncios de publicidade direcionados - segmentados de acordo com o público-alvo.

Segundo a BBC, a empresa disse que os profissionais de marketing de terceiros podem ter conseguido alcançar os utilizadores específicos no Twitter com base em alguns detalhes dos contacto, mesmo que os usuários não desejassem que as informações fossem usadas dessa forma.

Em comunicado, o Twitter desculpou-se e disse que "não pode dizer, com certeza, quantas pessoas foram afetadas".

O Twitter também informou que "não estava a usar mais os números de telemóvel ou os endereços eletrónicos adquiridos para fins de segurança ou publicidade".

Fabrizio Bensch

De acordo com o Regulamento Geral de Proteção de Dados (GDPR) da Europa, os utilizadores devem ser informados se os dados forem usados ​​para uma finalidade diferente daquela para a qual foram destinados.

A rede social também revelou, no comunicado publicado na terça-feira, que os endereços eletrónicos teriam sido solicitados aos utilizadores apenas com o objetivo de melhorar a segurança das suas contas, de forma a que o Twitter adicionasse essas informações no âmbito da autenticação de dois fatores - que é uma camada de segurança adicional concebida para garantir que o utilizador é a única pessoa que pode aceder à sua conta, mesmo que alguém conheça a sua palavra-passe.

Em março, o Facebook também foi muito criticado por usar números e endereços de e-mail disponibilizados pelos utilizadores para a autenticação de dois fatores, para direcionar a publicidade. Ao contrário do Twitter, no entanto, o Facebook não considerou o comportamento um erro.

  • A infância de Rosalina
    1:03