Mundo

Cartão de memória rotulado “homicídio no Marriott” ajuda a resolver crime

ANCHORAGE DAILY NEWS

Cartão foi encontrado na rua por uma norte-americana.

Uma norte-americana encontrou no final do mês de setembro, nas ruas de Anchorage, no Alasca, um cartão de memória intitulado de “homicídio no Marriot”. Ao verificar o conteúdo, percebeu que se tratavam de fotografias e vídeos do homicídio de uma mulher.

O cartão foi entregue às autoridades, que poucos dias depois encontraram o que acreditam ser o corpo da mulher, ainda não identificada, à beira de uma autoestrada nos arredores do município.

A investigação ao conteúdo do cartão de memória conduziu a polícia a um sul-africano de 48 anos, Brian Smith, detido no Aeroporto Internacional Ted Stevens na terça-feira, acusado de homicídio em primeiro grau.

39 fotos e 12 vídeos

De acordo com documentos obtidos pela revista TIME, o cartão de memória estava rotulado como “homicídio no Marriott” e continha 39 fotografias e 12 vídeos - capturados entre os dias 4 e 6 de setembro - de uma mulher nua a ser estrangulada num quarto de hotel e do corpo embrulhado num cobertor.

Nos vários vídeos, o homem - que as autoridades acreditam ser Smith - é ouvido a rir-se e a dizer “morre”. O seu sotaque foi reconhecido pelos agentes que o tinham investigado anteriormente.

Os detetives encarregues pelo caso descobriram ainda que Smith esteve hospedado no hotel Marriot em Anchorage entre os dias 2 e 4 de setembro, num quarto com uma carpete semelhante à das imagens. A carrinha preta de que era proprietário também coincide com aquela das fotografias.

Até ao momento, a identidade da mulher não é conhecida, assim como a causa da morte. Em comunicado, a polícia agradeceu à mulher que entregou o cartão de memória que “desempenhou um papel fundamental” na detenção de Smith.