Mundo

Petroleiro iraniano atingido por dois mísseis no Mar Vermelho

Jon Nazca / Reuters

A poucos quilómetros da Arábia Saudita.

Dois mísseis atingiram um petroleiro iraniano no Mar Vermelho, ao largo do porto saudita de Jiddah, disseram hoje as autoridades de Teerão.

Até ao momento a Arábia Saudita não fez qualquer comentário sobre o suposto ataque contra o navio iraniano que constitui o último incidente na região marcada pelo degradar das tensões entre o Irão e os Estados Unidos, país aliado de Riade.

A televisão iraniana noticiou que a explosão danificou dois armazéns a bordo do navio sendo que se verifica uma fuga de crude.

A agência IRNA citou, entretanto, a Companhia de Petroleiros Iraniana indicando que se trata do petroleiro "Sabity", um navio que esteve em reparações até ao mês de agosto na cidade portuário de Bandar Abbas, Irão.

Pete Pagano, porta-voz da 5.ª Esquadra norte-americana no Golfo Pérsico disse que as autoridades (norte-americanas) têm conhecimento dos "relatórios sobre o incidente", mas declinou fazer comentários sobre o assunto.

Nos últimos meses os Estados Unidos acusaram o Irão de ataques contra petroleiros no Estreito de Ormuz, mas Teerão tem negado o envolvimento nas alegadas operações contra os navios que transportam crude.

O incidente que está a ser noticiado hoje pode agravar ainda mais as tensões entre os Estados Unidos e o Irão, um ano depois de o presidente norte-americano, Donald Trump, ter abandonado o tratado internacional sobre o acordo de energia nuclear implementando sanções que estão a atingir a economia iraniana.

Os últimos meses ficam também marcados pelos incidentes que envolvem petroleiros, o abate de um aparelho voador não tripulado (drone) dos Estados Unidos pelo Irão, assim como pelo ataque com mísseis contra uma refinaria saudita reivindicado pelas forças huti do Iémen.

Lusa