Mundo

Cadela salva vida da dona e recusa-se a abandoná-la no hospital

Shauna Darcy adotou Ruby como cadela de assistência para a ajudar a lidar com ansiedade, depressão e agorafobia. O animal acabou por salvar-lhe a vida.

“Enquanto ela estava a ser treinada, reparei que começou a identificar alterações na minha frequência cardíaca e que agia de forma engraçada para me chamar a atenção, dando-me a pata ou subindo para cima de mim”, contou ao italiano La Stampa.

Curiosa com o comportamento de Ruby, a mulher decidiu ir ao médico. Acabou por descobrir que sofre de uma condição cardíaca rara: Síndrome de Ehlers-Danlos, do tipo IV.

A partir desse momento, a cadela começou a ajudá-la na monitorização da frequência cardíaca e da tensão, acalmando-a durante ataques de pânico e transportando medicação de emergência. Ruby também consegue carregar com compras e apanhar objetos caídos.

“Quando desmaio ela põe-se em cima de mim e lambe-me as mãos e o rosto até eu acordar”.

Na semana passada, Ruby voltou a alertar a dona. Apesar de Shauna se sentir bem, decidiu confiar no instinto do animal e chamar uma ambulância.

Mais tarde descobriu que o coração estava em fibrilhação auricular, isto é, com batimentos cardíacos muito irregulares. Quando os paramédicos chegaram encontrava-se praticamente inconsciente.

No hospital, a cadela recusou-se a abandonar a dona.

“Não estaria viva se não fosse ela”.