Mundo

Polícia dos EUA divulga imagens da ação do agente que matou a tiro jovem negra dentro de casa

Polícia foi ontem detido e formalmente acusado da morte da jovem negra de 28 anos, que vivia sozinha com um sobrinho de oito.

Twitter Polícia de Fort Worth, Texas, EUA

Aaron Dean, 34 de anos foi detido esta 2.ª feira à noite, sob caução de 200 mil dólares (mais de 181 mil euros) e formalmente acusado da morte de Atatiana Jefferson, de 28 anos.

Nessa altura, Dean já não era agente em Fort Worth, no Texas. Tinha pedido a demissão da polícia na manhã dessa segunda-feira, no 1.º dia útil após matar a tiro a jovem negra através da janela do quarto da sua própria casa.

A polícia tinha sido chamada por um vizinho que estranhara a porta aberta da casa de Atatiana Jefferson, na residência em Fort Worth.

O vizinho garante que ainda deu a volta ao edifício, antes de chamar as autoridades.

A ação da polícia está documentada pela câmara dos agentes que responderam à ocorrência.

O vídeo divulgado pela própria polícia de Forth Wirth mostra os polícias a entrarem na casa de Atatiana Jefferson e a confrontarem-se com um vulto no interior da habitação.

Jake Bleiberg

O que começou com um alerta não urgente para a polícia devido a uma porta aberta culminou num homicídio que está a reacender a tensão entre a comunidade negra e a polícia que já veio garantir publicamente que os "investigadores não vão deixar uma pedra por virar em busca de respostas neste caso"

Para não ser acusada de falta de transparência, a polícia de Fort Worth tem estado a divulgar, nas redes sociais, todos os pormenores deste caso, que pode voltar a incendiar os ânimos com a comunidade negra nos EUA, frequentemente acusada de violência policial e racismo contra os negros e as minorias nos EUA

Jake Bleiberg

Fort Worth fica a cerca de 50 quilómetros a oeste de Dallas, onde um outro tiroteio policial culminou com uma agente branca a atirar a matar sobre um vizinho negro dentro do próprio apartamente, no ano passado.

Presente a tribunal este mês, a agente acabou por ser condenada a 10 anos de prisão.

No caso do Texas, o chefe da polícia de Fort Worth já veio confirmar que enviou o caso para o FBI e que este caso pode transitar para as instâncias judiciais federais e não apenas estaduais.

Jake Bleiberg