Mundo

Assistentes de bordo detidos ao tentarem entrar nos EUA com milhares de dólares

Polícia de Miami

As autoridades apreenderam mais de 20 mil dólares.

Quatro assistentes de bordo da American Airlines foram detidos no Aeroporto Internacional de Miami, na segunda-feira, e acusados de lavagem de dinheiro, depois tentarem entrar nos Estados Unidos da América com milhares de dólares.

O caso foi descoberto durante o controlo aduaneiro. Carlos Alberto Munoz-Moyano foi o primeiro a ser detetado. Segundo a CNN, o assistente de bordo vinha de um voo do Chile e, quando chegou a alfandega, um agente perguntou-lhe quanto dinheiro trazia consigo.

Primeiro disse que trazia apenas 100 dólares (cerca de 90 euros), mas depois confirmou que tinha consigo 9 mil dólares (cerca de 8 mil euros).

O elevado montante levou o agente a alertar os colegas, que encontraram outros assistentes de bordo do mesmo voo com grandes quantidades de notas. Nenhum deles tinha licença para transportar o dinheiro.

Ao todo, as autoridades apreenderam 22.671 dólares (mais de 20 mil euros) e estão agora a trabalhar em conjunto com a companhia aérea norte-americana na investigação ao caso.

Os quatro assistentes de bordo foram acusados de lavagem de dinheiro, por não declararem o montante que traziam e por não estarem autorizados a fazê-lo.