Mundo

Independentistas catalães expulsos da autoestrada para França reagrupam-se numa povoação vizinha

Rafael Marchante

Autoestrada que liga norte o norte de Espanha ao sul de França está a ser limpa, depois de a polícia ter dispersado o grupo de separatistas que agora enfrentam as forças de ordem numa povoação da zona.

Rafael Marchante

Rafael Marchante

A polícia desalojou hoje de manhã da autoestrada que cortaram durante a noite manifestantes independentistas catalães que entretanto se reagruparam e enfrentaram as forças de ordem numa povoação da zona.

A autoestrada que liga Espanha à França está a ser limpa, depois de a polícia ter dispersado esta manhã um grupo de separatistas que ocupava desde terça-feira esta via de comunicações estratégica.

Os manifestantes expulsos voltaram a reagrupar-se na povoação de Salt onde se entrincheiraram numa avenida principal enquanto lançam pedras às forças responsáveis pela manutenção da ordem pública.

Entretanto, a estação de comboios de alta velocidade de Girona, a capital da província, onde a anónima plataforma autodenominada "Tsunami Democrático" concentrou manifestantes antes de se dirigir novamente para a autoestrada, está protegida pela polícia.

Segundo a Efe, o grupo que está em Salt tinha-se reunido previamente em assembleia quando ainda estava a ocupar a autoestrada e decidiu manter o protesto, apesar de o "Tsunami Democrático" ter anunciado a sua dissolução.

A ação de "desobediência pacífica" sancionada pelos líderes políticos separatistas catalães começou na segunda-feira e deveria terminar três dias depois.

O grupo clandestino "Tsunami Democrático" foi responsável por uma série de ações de protesto, alguns violentos, desde a condenação há um mês de 12 líderes separatistas catalães pelo seu envolvimento em 2017 na tentativa de autodeterminação desta região espanhola.

Com Lusa