Mundo

Empresa corta salário a homossexual porque ganhava mais do que “as outras mulheres”

Mario Anzuoni

Wesley Wernecke garante que foi discriminado e despedido por ser homossexual.

Um ex-funcionário de uma empresa de eventos nova-iorquina está a processar o antigo patrão alegando que foi despedido por ser homossexual.

Wesley Wernecke viu o seu salário reduzido para cerca de metade porque estaria a “ganhar muito mais do que as outras mulheres da empresa”. Segundo o advogado, a discriminação terá começado quando o CEO da Eventique, Henry Liron David, descobriu que o cliente era gay.

Wernecke conta à NBC News como tinha acabado de começar a trabalhar para a Eventique, que trabalha com marcas como Nike, Twitter e Amazon, quando o patrão o começou a afastar dos trabalhos.

O produtor tinha abandonado o seu anterior trabalho, onde esteve três anos, para se juntar à Eventique em junho deste ano. Uma semana depois de ser contratado, os colegas de Wernecke começaram a questionar o facto de o seu anel de noivado ser muito “feminino”. Questionado sobre se a mulher utilizava um parecido, o produtor respondeu que sim, o companheiro Evan tinha uma aliança semelhante.

De acordo com a denúncia, terá sido a partir dessa altura que a tensão entre Wesley Wernecke e os colegas de trabalho aumentou. O produtor terá sido “ostracizado” e “excluído” de reuniões profissionais e eventos sociais do escritório, impedido de fazer trabalhos com grandes comissões e sujeito a observações discriminatórias.

A alegada discriminação terá afetado a saúde mental de Wernecke, que se viu obrigado a visitar um psiquiatra em agosto, pela primeira vez na vida, e a tomar antidepressivos. Eventualmente, o patrão informou o produtor que o seu salário seria reduzido de 145 mil dólares anuais (cerca de 131 mil euros) para 70 mil dólares (cerca de 63 mil euros).

“Não conseguia dormir à noite a pensar que estavas a receber um salário muito superior ao das outras mulheres neste escritório”, terá dito o CEO a Wernecke.

Pouco tempo depois, o salário do homem sofreu uma nova redução, para 40% do que tinha sido acordado inicialmente.