Mundo

Carrinha com 52 migrantes rompe barreiras fronteiriças e entra em Ceuta

O veículo com os migrantes lançou-se a toda velocidade contra as barreiras fronteiriças em Tarajal.

Uma carrinha com 52 migrantes rompeu hoje de madrugada as barreiras fronteiriças entre Marrocos e Espanha para entrar no enclave espanhol de Ceuta, incidente que a Guarda Civil espanhola já está a investigar.


A carrinha atravessou a fronteira com 34 homens, 16 mulheres e duas crianças, uma de seis anos e outra de cinco meses acompanhadas pelas suas mães, no início da manhã de hoje.

Os migrantes subsaarianos foram detidos mais tarde pela polícia em Ceuta.


Segundo o diretor-geral da Guarda Civil espanhola, Félix Azón, este é um novo evento, pois em outras ocasiões os migrantes usaram automóveis de passageiros para tentar romper as barreiras, mas nunca veículos com capacidade para transportar mais pessoas.


"Vamos investigar como e o porquê aconteceu e tentar tomar medidas para que isso não aconteça novamente", declarou Azón.


O incidente ocorreu dias antes do início dos trabalhos para remover as espirais de arame farpado duplo das cercas em Ceuta e Melilla, para substituí-las por elementos menos prejudiciais.


Durante o processo, a vigilância será reforçada para impedir a entrada irregular de migrantes.


Os migrantes reunidos em Marrocos normalmente tentam escalar as cercas de arame de seis metros que separam Ceuta do Marrocos, mas raramente tentam atravessar com veículos.


Félix Azón, que prestou declarações à imprensa depois de um evento organizado pelo Executive Forum, no seu discurso nesta reunião previu que este ano menos da metade dos migrantes chegará por via marítima, em relação ao ano passado, quando chegaram 60.000 em mais de 2.400 embarcações.

Lusa