Mundo

Estudante cego retirado à força de debate em Oxford

Youtube

Aluno foi abordado por um segurança depois de ocupar um lugar que já tinha reservado e foi retirado da sala de forma violenta.

Um estudante cego foi retirado à força de uma sala onde iria decorrer um debate da Oxford Union Society, uma sociedade constituída maioritariamente por alunos da Universidade de Oxford, no Reino Unido. Ebenezer Azamati foi abordado por um segurança depois de ter ocupado um lugar que tinha reservado.

As imagens do momento, que mostram uma discussão entre o aluno e o segurança, foram divulgadas nas redes sociais. Segundo a BBC, o estudante de Relações Internacional, natural do Gana, chegou cedo à sala para reservar um lugar antes do início do debate e regressou à faculdade. Quando tentou voltar ao seu lugar, Azamati foi confrontado por um segurança. Contudo, um colega cedeu-lhe um lugar antes que o segurança o forçasse a sair da sala. Já sentado, o homem voltou a entrar para o retirar à força, como se pode ver nas imagens que se seguem.

Nwamaka Ogbonna, presidente da Oxford University Africa Society, revelou que o aluno foi confrontado à entrada da sala pelo segurança, que lhe disse que a sala já estava lotada, apesar de ter reservado posteriormente o lugar. Porém, o líder da sociedade diz que este argumento é inválido.

"As pessoas podem ficar de pé", retaliou.

Por seu lado, Ebenezer Azamati disse como se sentiu após o sucedido.

"Senti que estava a ser tratado como se não fosse suficientemente humano e merecesse justiça e um tratamento justo".

O presidente da União de Oxford, Brendan McGrath, pediu desculpas à Sociedade Africana "pelo sofrimento e por qualquer dano à reputação" do estudante. Também a Universidade de Oxford se mostrou solidária com Azamati no Twitter, garantindo que partilha da "indignação generalizada em relação ao tratamento inaceitável" do estudante.