Mundo

Detido empresário suspeito de envolvimento da morte de jornalista que investigava casos de corrupção em Malta

Handout .

Trata-se de Yorgen Fenech, um importante empresário de Malta.

Foi detido depois de a polícia ter intercetado o seu iate quando se preparava para deixar o porto de Portomaso, ao norte de Valletta, esta quarta-feira.

O iate de Yorgen Fenech foi intercetado pela polícia esta quarta-feira

O iate de Yorgen Fenech foi intercetado pela polícia esta quarta-feira

Handout .

A detenção acontece 24 horas depois do primeiro-ministro de Malta, Joseph Muscat, ter oferecido perdão em troca de provas sobre assassínio de Daphne Caruana Galizia.

O suspeito, que não foi identificado, foi detido na semana passada numa operação conjunta da Interpol e da polícia maltesa contra a lavagem de dinheiro e está sob custódia policial.

"O Procurador-Geral foi mandatado para negociar com os advogados desta pessoa para dar um passo sem precedentes", disse Muscat. "Se a pessoa colaborar e a informação for suficiente para processar o autor moral deste crime, receberá um indulto presidencial", explicou.

De acordo com o site Malta Today, o suspeito é Melvin Theuma, um motorista de táxi de Birkirkara que anteriormente estava envolvido em negócios duvidosos, segundo registos do tribunal.

Daphne Caruana Galizia, de 53 anos, conhecida em Malta por expor casos de corrupção na elite política e empresarial do país, foi morta a 16 de outubro de 2017 com um engenho explosivo colocado no seu automóvel em Bidnija, onde vivia.

Daphne Caruana Galizia era conhecida por expor casos de corrupção em Malta

Daphne Caruana Galizia era conhecida por expor casos de corrupção em Malta

Darrin Zammit Lupi

A jornalista investigava na altura políticos malteses, incluindo o primeiro-ministro e a mulher, no âmbito dos "Panama Papers", bem como empresários e celebridades que utilizavam paraísos fiscais para lavagem de dinheiro e transações ilegais.

Em 2017, três pessoas foram detidas por suspeita de executarem o homicídio, mas o mandante do crime não foi identificado.

Quem é Yorgen Fenech

Yorgen Fenech é dono da 17 Black, empresa acusada de fazer parte de uma “grande rede criminosa” da indústria das apostas online. Fenech lidera também um grupo empresarial que ficou com a concessão da construção de uma central elétrica a gás, a Electrogás, atribuída pelo governo maltês em 2013.

  • Ministra reitera que grandes obras nos centros de saúde estão garantidas
    2:13