Mundo

Rapaz de 12 anos é o mais jovem condenado nos protestos em Hong Kong

Kin Cheung

Rapaz foi considerado culpado e será condenado no próximo mês.

Um rapaz de 12 anos é a pessoa mais jovem a ser considerada culpada por um crime relacionado com os protestos antigovernamentais em Hong Kong, revela a imprensa local. A criança, que não foi identificada, foi presa a caminho da esocla durante uma manifestação em outubro.

Em tribunal, admitiu ter causado danos numa esquadra da polícia e numa estação de metro ao escrever com spray palavras de ordem nos dois locais.

Os responsáveis pela detenção disseram em tribunal que um polícia à paizana tinha visto o rapaz a escrever "malditos polícias desonestos" nas paredes da esquadra de Mong Kok, de acordo com a BBC. O polícia seguiu o jovem até casa, intercetou-o e levou a cabo uma busca em sua casa, onde havia tinta preta.

O advogado do rapaz defende que ficar uma noite na prisão teria sido uma "lição importante", mas argumenta que ele "tem apenas 12 anos" e pede ao tribunal para "que lhe dê uma oportunidade".

Mais de cinco mil pessoas foram presas desde o início das manifestações em Hong Kong. Várias delas são crianças entre os 12 e 15 anos, contudo, esta é a primeira vez que uma é condenada.