Mundo

No Brasil, 43% dos alunos não sabe o mínimo de leitura, matemática e ciências

Dados do relatório da OCDE.

Quarenta e três por centro dos estudantes brasileiros não aprenderam o suficiente em leitura, matemática e ciências, segundo resultados apresentados esta terça-feira pelo PISA da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE).

A pontuação final dos estudantes brasileiros no PISA foi de 413 em leitura, 384 em matemática e 404 em ciências, indicando leve melhora do país nas disciplinas do ranking que analisou 79 países.

O desempenho médio dos brasileiros, porém, manteve uma tendência de estagnação em 2018, na comparação com edições anteriores.

O exame mostrou que metade dos estudantes brasileiros alcançaram nível básico de proficiência em leitura, enquanto a média da OCDE é de 77%.

Apenas 32% dos estudantes do país atingiram o nível básico ou superior em matemática. A média da OCDE é de 76%. Cerca de 45% dos estudantes brasileiros atingiram nível básico ou superior em ciências. A média da OCDE é de 78%.

"Apenas 2% dos estudantes do Brasil tiveram os níveis mais altos de proficiência (Nível 5 ou 6) em pelo menos uma disciplina, enquanto a média da OCDE é de 16%", frisou o estudo.Em uma conferencia de imprensa sobre os resultados do PISA, o ministro da Educação do brasileiro, Abraham Weintraub, culpou gestões anteriores do Partido dos Trabalhadores (PT) pelo fraco desempenho dos estudantes.

"[O resultado do PISA é] integralmente culpa do PT, integralmente culpa dessa doutrinação de esquerda e sem ensino", disse o ministro.

Para Weintraub, o símbolo máximo do alegado fracasso da política educacional brasileira seria um mural em homenagem ao educador Paulo Freire, mundialmente reconhecido por seus trabalhos sobre alfabetização.

"O governo do PT construiu [ao lado do ministério da Educação] a lápide da educação, que é o mural do Paulo Freire, que representa esse fracasso absoluto", concluiu.

O PISA (Programme for International Students Assessment) é um relatório da OCDE, elaborado de três em três anos, e que mede o desempenho dos alunos de 15 anos em diversas competências.

Lusa

  • "Ele deu-me um soco! É uma vergonha": treinador do Belenenses SAD admite que foi agredido
    0:36