Mundo

Coreia do Norte constrói spa e estância de ski para turistas

KCNA KCNA

Pyongyang quer mostrar ao exterior a "grandiosa civilização socialista".

O líder norte-coreano, Kim Jong-un, inaugurou a 7 de dezembro um complexo na montanha com um spa para tratamentos com águas termais e de beleza e uma estação de esqui para os turistas desfrutarem da "grandiosa civilização sob o socialismo".

Kim Jong-un cortou a fita na cerimónia de abertura do Centro Recreativo Cultural Termal de Yangdok e elogiou os seus soldados por terem criado um "milagroso e perfeito edifício" que serve os esforços do partido no poder de guiar as pessoas para a civilização moderna, disse o líder norte-coreano, de acordo com uma reportagem da agência de notícias estatal, KCNA.

Kin Jong Un visita a estância termal de Yangdok em contrução, 24 de outubro de 2019

Kin Jong Un visita a estância termal de Yangdok em contrução, 24 de outubro de 2019

KCNA KCNA

O resort a leste da capital tem quartos modernos, spas termais, uma estação de esqui e um parque de equitação.

O resort de Yangdok, que a Coreia do Norte começou a construir no ano passado, foi um dos principais projetos de desenvolvimento de Kim Jong-un, juntamente com outro resort de montanha recentemente concluído na cidade de Samjiyon e um resort de verão que está a ser construído na cidade costeira de Wonsan.

Cidade de Samjiyon, o "expoente máximo da civilização moderna"

A Coreia do Norte também anunciou na semana passada a criação de uma empresa dedicada à criação de serviços de turismo médico para visitantes estrangeiros nos spas termais e hospitais estatais do país, onde poderão receber cirurgias para cataratas, implantes dentários e tratamentos de tumores na mama.

O turismo, que não está entre as pesadas sanções que o Conselho de Segurança da ONU impôs à Coreia do Norte por causa do seu programa de armas nucleares, tem sido visto pelas autoridades norte-coreanas como uma forma de desenvolver economicamente o país altamente fechado ao exterior.

Lusa