Mundo

Avião cai na zona controlada pelos Talibã no Afeganistão

Mohammad Ismail

A imprensa internacional começou por anunciar que o aparelho com mais de 80 pessoas a bordo pertencia à Ariana Airlines, mas a companha aérea afegã já veio negar ter perdido um avião comercial.

Um avião despenhou-se esta manhã no distrito de Dih Yak, no Afeganistão, região montanhosa de Ghazni sob o controlo do regime talibã.

"Um Boeing da companhia estatal afegã Ariana Airline despenhou-se no distrito de Dih Yak, na província de Ghazni, por volta da 13h00, hora local (8h30 em Lisboa)", referiu Arif Noori, porta-voz do governo regional, logo após o acidente.

Mas, pouco depois, o presidente executivo da companhia aérea afegã Ariana Airlines vinha negar categoricamente ter perdido um avião comercial

"Houve um acidente aéreo, mas não pertence à Ariana porque os dois vôos que a companhia tinha hoje de Herat para Cabul e Herat para Deli estão ambos seguros", garantiu o o CEO da Ariana Airlines, Mirwais Mirzakwal à agência Reuters.

Assim, pouco mais se sabe sobre este acidente aéreo a sul da capital afegã, Cabul, sem sequer quantas pessoas seguiam a bordo do aparelho.

A imprensa internacional chegou a avançar que a bordo do avião seguiam mais de 80 pessoas, mas essa informação está longe de ser confirmada.

Entretanto, a Autoridade de Aviação Civil do Afeganistão anunciou em comunicado que "não tem registo de qualquer acidente com um avião comercial".

O último acidente de um avião civil no Afeganistão ocorreu em maio de 2010 com um voo da Pamir Airways, que caiu causando 43 mortos. Em fevereiro de 2005, um Boeing 737 da Kam Air, outra companhia aérea privada afegã, caiu não muito longe da capital, Cabul, matando as 104 pessoas a bordo.

  • FC Porto cai no Dragão e está fora da Liga Europa

    Liga Europa 2019/2020

    "Azuis e brancos" voltaram a perder com o Bayer Leverkusen, desta vez por 3-1.

    Em atualização

    SIC Notícias