Mundo

Morreu o inventor do copy-paste

Cientista informático que tornou o nosso trabalho ao computador muito mais simples tinha 74 anos.

O inventor do popular comando informático "copy-paste" - copiar-colar - morreu esta segunda-feira, anunciou a empresa Xerox no Twitter.

Lawrence "Larry" Tesler, nascido em Nova Iorque em 1945 e diplomado pela Universidade Stanford na Califórnia, iniciou a sua carreira no centro de investigação da Xerox em Palo Alto, antes de Steve Jobs o "roubar" para a Apple, onde trabalhou durante 17 anos como cientista informático.

Ali desenvolveu o famoso comando cut/copy-paste, bem como outros que nos facilitam o dia-a-dia ao computador como search-replace - procurar-substituir.

Depois de abandonar a Apple, fundou uma start-up educativa e trabalhou por breves períodos para a Amazon e Yahoo.

Como a fita-cola levou ao copy-paste

A produtiva passagem de Tesler pela Apple permitiu grandes avanços para a tecnologia informática e inteligência artificial. Mas para o "comum dos mortais", serão estes os comandos o grande legado.

A inspiração para o "cortar e colar" surgiu a partir de um técnica muito "analógica": o método de edição de textos em que se cortavam pedaços de texto de uma folha impressa que depois eram colados com fita-cola noutra ordem.

A Apple introduziu pela primeira vez estes novos comandos no computador Lisa em 1963 e no ano seguinte no primeiro Macintosh.

Tesler acreditava que os computadores deveriam servir todos e não apenas engenheiros e cientistas informáticos.

Larry Tesler "aliava à sua formação em ciência da computação uma contracultura segundo a qual os computadores deveriam ser para todos", escreve o Museu da História da Informática em Silicon Valley (Computer History Museum).

  • Apple "não era obra de um homem só"
    6:02

    Opinião

    Passaram esta quarta-feira cinco anos da morte de Steve Jobs, um dos fundadores da Apple e que revolucionou o mundo da tecnologia. Na Edição da Noite, esteve Pedro Aniceto, provavelmente o português mais conhecido entre os utilizadores de produtos Apple.

  • Terceiro período do ensino básico à distância. Exames do secundário adiados

    Coronavírus

    O terceiro período do ano letivo no ensino básico arranca no próximo dia 14, mas sem atividades letivas presenciais e com apoio de transmissões televisivas. Os exames nacionais do 11.º e 12.º anos foram adiados e o ano letivo pode estender-se até 26 de junho. Portugal regista 409 mortes e 13.956 infetados pelo novo coronavírus. Siga aqui ao minuto as últimas informações sobre a pandemia da Covid-19.

    Direto

    SIC Notícias