Mundo

"Surpreendente" número de baleias azuis avistado na ilha subantártica da Geórgia do Sul

BAS

Os cientistas acreditam numa boa recuperação desta espécie ameaçada pela caça.

Os cientistas afirmam ter visto um impressionante número de baleias azuis nas águas da ilha Geórgia do Sul, perto da Antártida. Ao fim de 30 anos de medidas de proteção, esta espécie parece estar em franca recuperação.

Entre 2019 e 2020, a equipa do British Antarctic Survey (BAS) com o apoio da Universidade de Auckland conseguiram contar 55 animais - um número nunca visto em décadas desde que terminou a caça às baleias para fins comerciais. Esta ilha no sul do oceano Atlântico foi no século XX o local onde mais se caçaram baleias azuis, reduzindo o seu número para poucas centenas.

Avistar 55 indivíduos é "verdadeiramente surpreendente" disse à BBC o especialista em cetáceos Trevor Branch, da Universidade de Washington, Seattle.

"Num período de 40 ou 50 anos só tinha registos de dois avistamentos de baleias azuis na Geórgia do Sul. Desde 2007, houve mais alguns avistamentos isolados. Por isso, passar de praticamente nenhum para 55 (avistamentos) num ano é espantoso".

Baleias azuis avistadas no golfo Hauraki

Acompanhar online a vida de duas baleias


A equipa conseguiu colocar um dispositivo de localização satélite em duas baleias - Annenkov e Braveheart - e está agora a estudar os seus movimentos para descobrir quais são as áreas de alimentação importantes no verão e no outono. É possível acompanhar os seus movimentos em tempo real. aqui.