Mundo

Homem que recebeu abraço de criança reage após vídeo tornar-se viral

Norte-americano deixou uma mensagem anti-bullying.

O vídeo de um entregador de pizzas a abraçar uma criança nos Estados Unidos da América captou a atenção dos internautas e o momento tornou-se viral. Numa entrevista, o homem confessou que a sua filha morreu na mesma semana em que recebeu o abraço e que o afeto foi muito importante para si.

Ryan Catterson foi surpreendido, na passada semana, por uma criança de dois anos que correu para os seus braços, enquanto entregava pizza, em West Warwick, no estado norte-americano de Rhode Island.

O abraço foi captado pela câmara de videovigilância da casa e partilhado nas redes sociais pela mãe da criança.

"É fantástico que o vídeo tenha percorrido o mundo", confessou o homem, numa entrevista à ABC6 News, na qual revelou também que o momento aconteceu na mesma semana em que perdeu a filha.

A filha de 16 anos de Ryan Catterson enfrentava problemas de saúde mental. Nas últimas semanas, ficou a saber, através da escola e dos colegas, os abusos de bullying que sofreu.

Perante as atenções que recebeu, Ryan Catterson aproveitou a entrevista para alertar para o problema do bullying e deixar uma mensagem.

"É tão difícil, como pai, saber exatamente o que está a acontecer na vida dos nossos filhos. Parte-me o coração pensar que alguém, especialmente a minha filha, está a passar por isto. (…) Não precisas de fazer alguém sofrer, mesmo que tu estejas a sofrer. Ensinem os vossos filhos a ser boas pessoas. O mundo já é mau o suficiente. Não precisamos de encorajar isso."

  • Número de recuperados da Covid-19 em Portugal quase duplica

    Coronavírus

    O último balanço da DGS dá conta de 311 mortes e 11.730 casos de Covid-19 em Portugal. São mais 16 óbitos e 452 infetados em relação a ontem. A taxa de aumento diário de casos é de 4%, a mais baixa desde o início da pandemia. O número de recuperados subiu de 75 para 140. Nas últimas 24 horas, Espanha registou mais 637 mortes associadas ao novo coronavírus, o valor mais baixo num só dia desde 24 de março. Siga aqui ao minuto as últimas informações sobre a pandemia.

    Direto

    SIC Notícias