Mundo

Parlamento britânico abre investigação a férias de Boris Johnson

FACUNDO ARRIZABALAGA

Investigação quer descobrir como foram pagas as férias.

Uma comissão da Câmara dos Comuns abriu uma investigação sobre as férias de luxo do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, nas Caraíbas, para descobrir como foram pagas, noticiou a imprensa do Reino Unido.

De acordo com o semanário britânico The Observer, citado pela agência France-Presse, a comissão parlamentar responsável pela garantia do cumprimento das regras de vida dos deputados abriu a investigação no início da última semana.

O chefe do Governo britânico e a mulher passaram o Ano Novo numa ilha privada, pertencente à The Mustique Company, no arquipélago de São Vicente e Granadinas.

De acordo com Johnson, a estada, no valor de 15.000 libras (cerca de 17.300 euros), foi oferecida pelo empresário David Ross, que costuma fazer doações monetárias para o Partido Conservador.

O empresário negou inicialmente ter oferecido as férias ao primeiro-ministro britânico, mas acabou por voltar atrás nas declarações.

O Partido Trabalhista, principal força política da oposição, constituiu a comissão parlamentar, enquanto Downing Street recusou comentar o anúncio.

  • 2:34