Mundo

Dois soldados norte-americanos mortos no Iraque

John Davison

Soldados foram mortos durante missão destinada a eliminar bastião do Daesh numa região montanhosa do centro-norte do Iraque.

Dois soldados norte-americanos foram mortos no domingo por "forças inimigas" quando "acompanhavam e aconselhavam" as forças iraquianas, referiu esta segunda-feira em comunicado o comando central Forças Armadas dos Estados Unidos.

Os responsáveis militares referiram que os dois soldados foram mortos no decurso de uma missão no domingo destinada a eliminar um bastião do grupo jihadista Daesh numa região montanhosa do centro-norte do Iraque.

Os nomes dos dois homens apenas serão divulgados após as famílias serem informadas, em cumprimento das normas do Departamento de Defesa, indica ainda o comunicado do CENTCOM. No imediato não foram fornecidas mais informações.

Os EUA mantêm cerca de 5.200 soldados no Iraque numa missão destinada a fornecer assistência e treino às forças de segurança iraquianas no combate contra o Daesh. Os responsáveis oficiais iraquianos não se pronunciaram até ao momento sobre o incidente.

Devido às tensões entre Teerão e Washington e aos ataques contra interesses norte-americanos no Iraque - perpetrados segundo os EUA por fações armas iraquianas pró-Irão - a coligação internacional dirigida pelos norte-americanos tinha anunciado a suspensão das atividades no Iraque.

No entanto, o comando militar iraquiano anunciou hoje "vitória" na sequência desta operação conjunta, descrita como "coordenada com a aviação da coligação".