Mundo

Mãe e filho resgatados após 52 horas encurralados nos escombros de hotel na China

China Daily CDIC

Morreram 20 pessoas soterradas pelos escombros do edifício, enquanto 10 continuam desaparecidas.

Um menino de 10 anos e a sua mãe foram hoje resgatados 52 horas depois de terem ficado encurralados debaixo dos escombros de um hotel utilizado para colocar pessoas em quarentena devido ao novo coronavírus no sudeste da China.

Um vídeo divulgado por equipas de resgate mostrou os dois a serem retirados dos escombros do hotel, que desabou no sábado passado. A mulher e o menino foram descobertos na noite de segunda-feira e foram retirados por volta da meia-noite de hoje na China, após três horas de escavações meticulosas.

No total, morreram 20 pessoas soterradas pelos escombros do edifício, enquanto 10 continuam desaparecidas.

O hotel, situado na cidade de Quanzhou, província de Fujian, servia como local de quarentena para pessoas que tinham tido contacto próximo com infetados pelo novo coronavírus.

No total, 71 pessoas estavam dentro do hotel, quando este colapsou, em poucos segundos.

O prédio foi sujeito a obras ilegalmente por várias vezes, informou a agência noticiosa oficial Xinhua, citando um alto funcionário não identificado.

Shang Yong, vice-ministro chinês de Gestão de Emergências, disse aos jornalistas que uma investigação abrangente sobre o acidente vai ser lançada para identificar a causa do colapso, e qualquer funcionário considerado responsável será punido.

A construção do edifício começou em 2013 e foi convertida num hotel em 2018.

Dois supermercados no primeiro andar estavam em obras e um pilar terá cedido alguns minutos antes do colapso, disse a Xinhua no domingo, citando uma autoridade do distrito.

Os socorristas receberam equipamentos de proteção e desinfetantes para minimizar a exposição ao vírus.