Mundo

Chuva no litoral de São Paulo já provocou 44 mortos

Amanda Perobelli

Há centenas de desalojados.

A Defesa Civil de São Paulo informou esta quarta-feira que as chuvas extremas que incidiram sobre o litoral do estado brasileiro na madrugada de 3 de março provocaram, até ao momento, 44 mortes e 34 pessoas desaparecidas.

O número atual de desabrigados na região é de 347 na cidade do Guarujá e 214 na cidade de Santos.

O governo regional do estado de São Paulo relatou que foram disponibilizadas 34,2 toneladas de materiais de ajuda humanitária aos municípios afetados e equipamentos de proteção individual (luvas e capacetes) e baldes para os voluntários que estão a atuar no apoio às equipas de salvamento.

O diretor de resposta do Departamento de Proteção e Defesa Civil de São Paulo, Marcelo Vieira dos Santos, e sua equipa, permanecem na região, em reuniões com o Gabinete de Crise, avaliando as necessidades e a atuação das equipas de salvamento.

As fortes chuvas que atingiram a região na madrugada de 03 de março provocaram inundações e danos em diversos pontos de cidades costeiras de São Paulo, bloquearam vários estradas e afetaram o transporte, educação, abastecimento de água, eletricidade e rede de comunicações.

As chuvas provocaram a acumulação de água nos morros onde se constroem as casas das favelas e os deslizamentos de terra soterraram dezenas de habitações debaixo de lodo e lama.

Apesar de o mau tempo ter diminuído de intensidade nos últimos dias, as autoridades continuam em alerta pelo receio de novos deslizamentos de terra.